Publicado por: União das Mães | 06/08/2010

O MILAGRE DO AMOR: A VIDA ACONTECENDO…

DA CONCEPÇÃO AO NASCIMENTO

MONÓLOGO DE UM BEBÊ

1º MÊS

Sou ainda uma pequena sementinha… Tão pequena! Chego a ser menor que o grão de arroz. Sou um embrião e já iniciei a vida aquática no útero de minha mãe. Ela sente um pouco de desconforto: cansaço, às vezes náuseas, sonolência… Carrega o coração inflamado de todos os sentimentos: medo, alegria, amor e até vontade de chorar… Mas sei que sou a realização de um sonho seu e reza por mim:

Pai de bondade, agradeço-te pelo dom da vida que trago em meu ventre e imploro tua proteção para ela, porque sei que é ainda tão frágil. Pai, cuida deste ser, que ainda não pode se defender, mas é um projeto maravilhoso de tua vontade. Tua vontade é a minha também e este sonho de mulher se concretizou. Zela por esta vida, Pai!

2º MÊS

Vou indo muito bem. Já passei da 5ª semana de gestação. Tenho formato ovalado. Meu coração bate… Sou pequenininho: talvez uns 3 cm de comprimento e peso em torno de 10 gramas. Mamãe continua sonolenta, com cansaço e tem dificuldades de digestão. Mas seu amor é cada vez mais profundo e reza assim à Mãe do céu:

Maria, Virgem Mãe, que preparaste teu seio virginal para ser morada do Filho de Deus e o acolheste com teu “sim” despojado de si mesma, permita que também meu ser seja morada serena, para acolher essa nova vida. Eu te louvarei todos os dias dessa gestação. Zela por meu filho, Mãe! Cuida de nós!

3º MÊS

Meus músculos e articulações me permitem os movimentos de meus pezinhos e mãozinhas. Elas se movimentam num contínuo abrir e fechar… Já reconheço os batimentos cardíacos, a respiração e a voz suave de minha mãe. É maravilhosa a vida aqui, compartilhada com ela.

Mamãe providencia roupas novas, pois engordou um pouco (só uns dois quilos). Continua com a sensação de cansaço e às vezes sente repulsa e desejo por alguns alimentos. Mas permanece em oração:

Pai do céu, entrego em tuas mãos a vida que floresce em meu ser. Somos dois em um, interagindo em harmonia. Cuida também de mim, Pai, que em doação total, ofereci-me como cálice, para acolher esta nova vida, no meu útero protetor. . Permita, Pai, trazê-la à existência, para ser feliz e amá-Lo como filho bondoso. Assim seja!

4º MÊS

Meus órgãos já têm as estruturas principais formadas. O contorno de meu rosto começa a se delinear. Minha boca está formada. Minha pele é transparente e lisinha. Tenho soluços porque engulo líquido amniótico. E gosto de chupar o dedinho de vez em quando.

Minha mãe mostra com orgulho sua pequena barriga. Já me sente mexer. Gosto de brincar em seu ventre, para chamar sua atenção e alegrá-la. Sei que sente dores nas costas, câimbras e ela percebe algumas manchas no rosto. Mas deixa tudo isso de lado e une as mãos em oração:

Maria, minha mãe, tu foste mãe também e conhece todas as nossas dificuldades. Mantém meu coração alegre, para assim alegrar o coração do pai também. Vou louvar-te sempre por esta vida aninhada em meu ser. Fortalece-o, Mãe querida, com a ajuda de teu divino Filho. Amém!

5º MÊS

Minha pele vai se definindo. Cresci bastante. Acho que meu peso é de 350 gramas; não tenho certeza. Meu corpo já é proporcional: cabeça, tronco e membros. Eu me movimento cada vez mais. Sou ativo em alguns períodos e em outros, repouso. Brinco muito com minha mãe, dando chutinhos em sua barriga. É minha forma de lhe dizer: – Ei, mamãe! Estou aqui! Aguarde-me! Ela me recompensa com seu carinho. A sua barriga está bem redondinha, mas continua com desconforto físico e emocional. Mesmo assim ergue seus olhos aos céus e diz:

Pai, preserva meu filho! Dá-lhe um desenvolvimento com saúde! Ele chega para completar a alegria de nosso lar. Chega para tornar plena a nossa família. Zela por ele, Pai!

6º MÊS

Meus músculos e articulações estão bem firmes.  Já reajo a estímulos externos como a luz e a música. Percebo o bater do coração de minha mãe. Que som familiar e tranqüilizador! Ela vibra de emoção com meus chutes e cotoveladas. Conversa comigo. Fala-me de meu pai, de nossa casa, do que mais gosta, da sua alegria pela minha chegada. Sinto que está feliz pelo bater de seu coração, pelo seu carinho e até pelos seus momentos de silêncio… E reza todos os dias:

Maria, faze que continue com energia e disposição para acolher meu filho com amor e poder dar-lhe todos os cuidados de que vai necessitar. Olha também por todas as mulheres que estão gestantes e seus filhos que estão por vir. Ajuda, Mãe, àquelas que desejam um dia ser mãe. Prepara também meu esposo para receber a graça de ser um bom pai. Amém!

7º MÊS

Estou desconfiado de que minha altura é de 40 cm e peso 1,300 gramas. Ocupo cada vez mais espaço no útero de minha mãe. Está ficando estreito aqui. Mamãe está com a barriga bem grande, redonda e bonita. Gosta de acariciá-la, pois assim está me acariciando também. Demonstra preocupação comigo e com minha chegada. Fica imaginando como eu sou, com quem pareço, a cor dos meus olhos… Até sonha comigo.

Meus movimentos são cada vez mais fortes. Minha mãe tem dificuldade para respirar, calor excessivo e transpiração. Seus pés estão inchados.

Mas suas mãos se unem em oração:

Pai do céu, acompanha-me e ampara-me neste tempo que ainda falta e que é precioso para meu bebê. Cada dia desse processo foi de uma experiência única para ele e para mim. Vejo-o, Pai, pequenino, mas plenificado por teu amor. Que ele chegue com tranquilidade e confiança, porque lhe preparamos um lindo ninho protetor: Nossos corações para amá-lo e nossos braços fortes para protegê-lo. Assim seja!

8º MÊS

Cresço em ritmo veloz. Meus órgãos, em sua maioria, funcionam. Os olhos estão desenvolvidos. Minha audição é aguçada. Até reconheço a voz de mamãe e de papai. Meu espaço é cada vez menor. Já me virei de cabeça para baixo. Preparo-me para nascer. Mesmo com espaço reduzido, continuo a dar meus chutes. São uns 10 a cada duas horas. Assim mostro-me muito ativo.

Mamãe já sente contrações fracas e indolores. É seu corpo se preparando para o parto. Quero chegar logo para poder ver seu rosto e seu sorriso. Já conheço seu coração. Reza muito por nós para Deus nos proteger nesse instante mágico do nascimento:

Mãe querida! Sei que passaste o desamparo humano na chegada de teu Filho e aceitaste com humildade a vontade do Pai, abrindo teu coração à inspiração do Espírito Santo. Faze meu coração despojar-se, como o teu, para receber meu filho e doar-me por inteira a seus cuidados. Abençoa meu filho e a mim no instante da chegada, Mãe! Assim seja!

9º MÊS

Que alegria para mim e para meus pais! Estou pronto para nascer! Meus órgãos estão todos desenvolvidos. Estou gordinho: uns 3 quilos e 400 gramas e tenho 50 cm de altura. É uma vitória! Quero mudar-me para outra casa igualmente quentinha, aquecida com o amor, a alegria e os cuidados de meus pais.   Mamãe procura descansar, seguindo recomendações médicas, para vivenciar em plenitude o momento lindo da minha chegada. São os momentos mais incríveis da natureza humana. Vamos viver uma verdadeira aventura: mamãe e eu.

Ouço sua voz doce e acolhedora em oração:

Deus Pai, um milagre se realizou… Há entre nós uma nova vida que o Teu amor planejou. Senhor, acolhe-a em teus braços de Pai! Esta vida é dádiva Tua!

Pai, bem o sabes, este é um momento único e inesquecível para uma mãe: o nascer, o ouvir o choro, o cortar o cordão umbilical e o abrir os braços para aninhar em seu peito a Tua obra prima.

Ilumina nossas vidas, que são obras de teu amor, porque estamos radiantes de alegria por esse novo ser que chegou, para completar nossa família.

Maria, nossa Mãe e Mãe de Deus, a ti entregamos este novo ser que veio ao mundo como imagem de teu divino filho, para amar, servir e ser feliz também, enriquecendo a humanidade com o amor de Deus. Amém!

Candida Papini

ORAÇÃO DOS PAIS

Pai do céu, Tu nos entregaste e confiaste um pequenino ser humano. Ele é fruto de nosso amor, é teu presente feito a nós.

Ajuda-nos a acolhê-lo com alegria. Ajuda-nos a dar-lhe tudo o que precisa, no seu caminho neste mundo. Protege a nós e ao nosso nenê, e dá-nos a graça de estarmos sempre abrigados em ti.

Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa, queremos entregar-nos a ti, mas queremos entregar-te especialmente o nosso nenê. Fica sempre bem perto de nós com teu amor. Acompanha-nos no tempo da gestação e do nascimento dele. Ajuda-nos a ser bons pais. Dá-lhe uma vida plena e feliz. Que ele seja uma bênção para quantos se encontrarem com ele, no caminho da sua vida. Dá-nos cada dia tua bênção de Mãe: ao nosso bebê e a nós também. Amém!

O milagre da vida – Irmãs de Maria de Schoenstatt

Anúncios

Responses

  1. Ser mãe é um dom divino! Nós que recebemos esta graça devemos nos comprometer em cuidar com muito amor daqueles que Deus nos confiou.
    E nesta fé e com estes valores devemos enfrentar as dificuldades deste tempo moderno e lutarmos para que a familia seja edificada sob a rocha. Que venham as chuvas, as enchentes os ventos e que nada venha para destruir a familia, que é o nosso bem maior.


Categorias

%d blogueiros gostam disto: