Publicado por: União das Mães | 03/30/2015

PÁSCOA

PÁSCOA

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisto? (João 11, 25-26).

ORIGENS DO TERMO

A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes entre as culturas ocidentais. A origem desta comemoração remonta muitos séculos atrás. O termo “Páscoa” tem uma origem religiosa que vem do latim Pascae. Na Grécia Antiga, este termo também é encontrado como Paska. Porém sua origem mais remota é entre os hebreus, onde aparece o termo Pesach, cujo significado é passagem.

A PÁSCOA JUDAICA

Entre os judeus, esta data assume um significado muito importante, pois marca o êxodo deste povo do Egito, por volta de 1250 A.C., onde foram aprisionados pelos faraós durante vários anos. Esta história encontra-se no Velho Testamento da Bíblia, no livro Êxodo. A Páscoa Judaica também está relacionada com a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho, onde liderados por Moisés, fugiram do Egito.

 A PÁSCOA ENTRE OS CRISTÃOS

Mistério insondável!/ Um Deus morre,/ oculto nas feições humanas,/ para que,/ ressurgindo da morte,/ brote vida nova,/ vida divina da graça,/ presente no coração/ que se abre ao Mistério Redentor!                                                                                                                                                                           Poemas para meditar – Ir. Maria Luiza Grando

Páscoa 15

Entre os primeiros cristãos, esta data celebrava a ressurreição de Jesus Cristo. A festa era realizada no domingo seguinte à lua cheia, posterior ao equinócio da Primavera (21 de março).  É a celebração mais importante da Igreja Cristã, onde se comemora a Ressurreição de Jesus Cristo.

COMO DEVEMOS COMEMORAR A RESSURREIÇÃO DE CRISTO?

Devemos comemorar sendo anunciadores e instrumentos em todos os lugares, especialmente em nosso lar.

Hoje temos também um instrumento muito importante em nossas mãos, os meios digitais, que constituem a nova maneira de anunciar Jesus Cristo vivo e ressuscitado. Há um mundo sedento que necessita ouvir sobre a esperança da vida em Jesus. Hoje no mundo todo são milhões de usuários da internet que aguardam por nosso anúncio

COMO ANUNCIAR? 

JesusPara ser anunciador do Cristo vivo é necessário abrir-se ao Espírito Santo, que renova o nosso interior e transforma os nossos sentimentos.  Acima de tudo, é preciso querer transmitir a alegria da vitória, pois sabemos que a morte foi derrotada. Essa fé na vida eterna deve inundar o tempo atual, onde o materialismo impera. Os bens materiais, o corpo é supervalorizado, em oposição aos valores eternos que são esquecidos.

Acreditar em uma vida após a morte muda tudo! É fonte de salvação, é força que não se acaba, é superação de problemas, dos medos internos, inclusive da nossa própria morte.

 Nós não temos o que temer, pois, quando nos decidimos em sermos anunciadores da alegria da ressurreição, Deus entra com a sua graça e é Ele que vai agir em nós.

Sepulcro vazioJesus apareceu em primeiro lugar às mulheres que do próprio Senhor receberam a ordem de anunciar.

Naquele domingo Jesus apareceu àquelas corajosas mulheres que, de madrugada, enfrentaram tudo e foram até o sepulcro, mesmo sabendo que lá encontrariam soldados vigiando à porta e depois saíram pelo mundo contando a boa nova: O Senhor está vivo! Aquele que foi morto injustamente ressuscitou!

O que essa passagem fala a todas as mulheres, às mães, esposas, avós? Ela nos diz que é preciso passar a fé adiante, que não podemos nos calar. Anunciemos, especialmente aos nossos, a maravilha que é crer na Páscoa do Senhor. O sepulcro está vazio.

“O Senhor rompe as fortes cadeias da morte e frustra o poder e a astúcia do demônio. Plena de júbilo, o vês transfigurado e belo, como nós, um dia, ao ressuscitarmos, nas alturas do céu.” (R.C.351)

MÃES DA UNIÃO

MTA 15Nós, como mães da União Apostólica de Mães de Schoenstatt, que aspiramos a ser apóstolas em todo campo de atuação, vivenciando o apostolado do ser, do sacrifício e da ação, temos de ser anunciadoras do Cristo vivo e “instrumentos nas mãos da Mãe Três Vezes Admirável, para a renovação do mundo, em Cristo”.

 Esse é um grande desafio, pois o modernismo impõe aos jovens e até mesmo às crianças, uma maneira de ser que repudia o que é antigo, que ama o que é novo, moderno e faz com que a sabedoria dos mais velhos, que viveram muito e sabem o que é valor de verdade seja deixada de lado.

  Às vezes no dia da Páscoa muitos sabem bem dar ovos de chocolate, mas não falam sobre o personagem principal – Jesus.

 Podemos dar ovos, mas, junto também se pode colocar um cartãozinho com as palavras: Cristo está vivo. Aleluia! Se não queremos falar, podemos escrever uma mensagem para cada um que estiver em nossa mesa ou colocar um quadro de Cristo ressuscitado na sala, cozinha, ou no lugar onde costumamos rezar.

São sugestões, porque, se não passarmos adiante a fé que recebemos haverá um hiato, um rompimento, que demorará muito tempo para ser restaurado em nossas famílias e então será preciso um novo anúncio e novas conversões, uma compreensão daquilo que nós já compreendemos. Temos que pensar também que a Palavra de Deus poderá ser passada aos nossos por pessoas interesseiras que podem levá-los para outro aprisco…

 Ó Maria, Mãe do Salvador, faz-nos compreender a grandeza dessa festa e saborearmos as alegrias da Ressurreição do seu Filho. Que sejamos anunciadores dessa verdade:

Cristo está vivo, aleluia! Ele vive em nós!

CRISTO RESSUSCITADO 15

Jesus ressuscitou!

Aleluia! Aleluia!

Ressoa de coração a coração,

nos acordes do júbilo,

entoando, com Maria,

                            a vitória pascal!                            

                                                                                                                                                                                              Ir. Maria Luiza Grando

A família da União Apostólica de Mães de Schoenstatt deseja uma

F E L I Z  P Á S C O A  

a todos!

 

 

Anúncios

Categorias

%d blogueiros gostam disto: